FACULDADE EBRAMECOs 5 pilares do antienvelhecimento - FACULDADE EBRAMEC

  • 11 2662-1713
  •  
  • 11 97504-9170

Os 5 pilares do antienvelhecimento

Os 5 pilares do antienvelhecimento

 

baby-boomer-442252_1920-300x200 Os 5 pilares do antienvelhecimento

 

1. Dieta e nutrição – Cientistas descobriram que o que comemos influencia em quanto tempo vivemos. Uma dieta ricas em calorias, proteínas animais e gorduras saturadas vai não apenas causar doenças cardiovasculares e metabólicas, mas acelerar o processo de envelhecimento do corpo como um todo. O processo de digestão sobrecarrega e desgasta o organismo. O metabolismo aumenta o estresse oxidativo e causa envelhecimento celular. A orientação dietética com maior repercussão no prolongamento da vida é a dieta hipocalórica: quanto menos comemos, mas de forma equilibrada e saudável, mais viveremos. Baixa ingestão calórica, rica em frutas e legumes, uma alta ingestão de fibras e alimentos com densidade nutricional, vai ajudar a melhorar a saúde e a longevidade.

2. Manejo de estresse – O estresse crônico é um subproduto deplorável do nosso modo de vida moderno e pode afetar a rapidez com que idade vira enfermidade. A química do estresse é semelhante à química do envelhecimento: elevação de cortisol e catecolaminas e redução dos hormônios anabolizantes. O estressado parece um velho nervoso, envelhecido precocemente e cansado. Assim, o manejo do estresse passa a ser uma das bases para o antienvelhecimento. Incorporar períodos regulares

de relaxamento pessoal em sua rotina semanal vai ajudar a combater o estresse. Separar um tempo para atividades de conexão e relaxamento, meditação, respiração profunda e lenta, e sentindo-se conectado com aqueles que você ama pode ajudar a encorajar um estilo de vida mais relaxado. A busca de um desfrute saudável, parando para aproveitar os pequenos prazeres da vida, será um bálsamo revigorante.

3. Atividade Física – O sedentarismo e a hipoatividade diária são a base de muitas doenças do envelhecimento. Muitos trabalhos comprovam os benefícios para a saúde geral que ocorrem com a atividade física regular. O exercício é um santo remédio, prevenindo uma série de doenças que nem se imagina, como a redução de 50% de cânceres em pessoas fisicamente ativas. O treinamento aeróbico e de força permite que homens e mulheres em qualquer idade possam aumentar a força muscular, resistência, equilíbrio e densidade óssea.

4. Suplementos – Hoje, é cada vez mais difícil garantir que aos nossos corpos sejam fornecidos  o equilíbrio e as doses corretas de minerais, vitaminas e nutrientes. Mesmo numa dieta equilibrada podem faltar nutrientes devido a métodos de produção ou à origem do alimento. É essencial, portanto, na busca pelo envelhecimento saudável, complementar a nossa dieta com suplementos nutricionais. A suplementação diária é importante não só para fornecer blocos de construção nutricionais exigidos pelos órgãos para o funcionamento ideal, mas também para a proteção contra ataques de radicais livres causados por maus hábitos alimentares, estilo de vida e poluição ambiental.

5. Reposição hormonal – O que antes era considerado doenças próprias da idade, como osteoartrose, osteoporose, arteriosclerose, descobriu-se que são doenças devidas principalmente à carência hormonal. Após os 35 anos, começa um processo de redução da produção hormonal, diminuindo progressivamente a produção dos hormônios sexuais e anabolizantes. Como o catabolismo continua, a falta dos hormônios anabolizantes vai criar as condições para que não haja mais recuperação e reparação do organismo. A reposição das carências hormonais vai dar condições.

Fonte: draritz.com